Image1

O pior cego é aquele que também é surdo e mudo

“Liam, o pior cego é aquele que também é surdo e mudo, ou seja, é aquele que não tem consciência de si mesmo, pois não vê a si, não ouve a si e fala consigo. Essa é a pior ignorância que pode haver.” Louis Bentley é um consultor. Um dos melhores que conheci. Ele via com uma clareza absurda a conexão entre o humano e o resultado. “Todos os dias encontro com pessoas vivendo situações que não querem viver. E muitas delas, quase a totalidade, se exime de responsabilidade e busca apontar culpados pela situação que está vivendo.

Até aí, sem problemas. É razoável que pessoas se encontrem em situação não desejada e queiram mudar.
Mas o fenômeno é outro.
Além da pessoa não estar satisfeita com a situação que está vivendo, ela culpa alguém.

Ela justifica que está assim porque seu salário é insuficiente para os seus gastos; ou porque rompeu seu relacionamento e ficou triste, por isso está na situação que está; ou porque a empresa tem que mandar alguém embora é a escolheu porque é o mais novo.
Mas em momento algum a pessoa pensa na sua responsabilidade pelo ocorrido.

Não se responsabiliza por enquadrar a sua vida dentro de seu orçamento;

Não se responsabiliza que ninguém é obrigado a ficar com você e que sua vida continua;

Não se responsabiliza pelos comportamentos que teve e o que de fato a fez ser a escolhida para sair da empresa.

Ela investe seu tempo e energia em apontar culpados e não em assumir a responsabilidade pelo ocorrido.

Ela prefere chorar o ocorrido a buscar entender as mensagens implícitas trazidas pelos mensageiros.
Ainda que os olhos não enxerguem ela ainda se esforça em não ouvir.
Como ajudar alguém assim que fecha os olhos e os ouvidos e ainda quer salvação?

Liam, você quer realmente ajuda, esteja aberto a ela.
Busque por ela, clame por ela, mas assuma ao menos que quem te colocou no lugar onde você está foi você mesmo!
Essa é a senha para que você possa decidir ir para outro lugar.

Estar cego e surdo, em muitos casos, é uma escolha quase que inconsciente.
Mas as histórias se repetem.””
Trecho de “O Livro Ainda Não Escrito de Liam Carpenter Bishop”

Via Luiz Binato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *