Sobre as certezas

P. McWilliams diz que as “certezas” são drogas fortíssimas, nas quais nos viciamos com facilidade.   O que é melhor: ser feliz ou estar certo? Eis a questão que os mestres sempre perguntam.   Se a resposta for: “ser feliz”, então nós somos livres.   Se a resposta for “estar certo”, teremos um caminho miserável, porque tudo neste universo é relativo.   Julgando o mundo na base do certo e errado, temos necessidade de administrar esta justiça.  Passamos a viver entre o ressentimento e a culpa.  
Edgar madruga